Depoimentos Estudantes em Destaque

Batendo na porta da Oportunidade

rsz_istock_000046344076_xxxlarge-810x541

Como você ouviu falar da bolsa de estudos oferecida pela Fundación Botín?

Em meados de 2014, assisti a um vídeo da Fundación Botín no YouTube, sobre a bolsa do “Fortalecimiento de la Función Pública en América Latina”. Vi apenas 30 segundos do vídeo e fiquei ansioso para saber mais. Naquela noite fui dormir mais tarde que o normal, porque me dediquei a investigar mais sobre o programa que tanto me chamou a atenção. Fui até o site da fundação, assisti a mais vídeos e consegui o máximo possível de informações sobre a bolsa. O sonho começou naquele dia, e isso ficou fixado como uma meta a atingir em 2015.

O que o motivou a se inscrever no programa?

Sempre me considerei uma pessoa que deseja mudar Honduras e o mundo, mas sempre pensei em atingir essa necessidade com o máximo possível de preparação. Esta bolsa de estudos me deu as oportunidades de que eu precisava para atingir minhas metas.

Eu estava 100% seguro de que queria me inscrever no programa, mas devo confessar que tinha algumas dúvidas e pensei que haveria muitas inscrições feitas por toda a América Latina, por candidatos muito melhores do que eu. Resolvi não contar aos meus pais, nem aos meus amigos, sobre a inscrição para a bolsa de estudos. Então imagine a surpresa deles e a confusão, naquela manhã de 23 de junho, quando contei: “Bom dia! Daqui a alguns meses vou para os Estados Unidos, para a Espanha e para o Brasil”.

Que dificuldades você teve durante o processo de inscrição?

Basicamente, o processo de inscrição é composto de um formulário on-line (bastante longo e completo), documentos da universidade onde você estuda, provas oficiais e certificados, um vídeo que deve ser enviado pelo YouTube e uma entrevista pelo Skype com membros da fundação, na Espanha. Fazer o vídeo não foi muito difícil, mas foi um desafio explicar como eu mudaria o mundo à minha volta em apenas um minuto.

Lembro de ter começado a gravar o vídeo com algumas semanas de antecedência, com o apoio da universidade. Um dia antes da data final de entrega, o encarregado da edição me ligou dizendo que não conseguiu localizar o meu vídeo em lugar nenhum e eu tinha de voltar imediatamente para fazer outro. Fiquei em choque, estava meio desarrumado, com roupas comuns e não exatamente com melhor estado mental para fazer tudo de novo. Gravei o vídeo e usamos as primeiras tomadas. Acredito que tudo acontece por alguma razão e ouso dizer que esse vídeo saiu melhor do que o original.

O que o influenciou a cursar Relações Internacionais e seguir os seus objetivos?

A razão pela qual estudo Relações Internacionais e sigo esses objetivos é que eu quero criar uma mudança em meu país e no mundo. Quando decidi qual caminho de carreira profissional deveria trilhar, senti que Relações Internacionais me dariam uma boa base para provocar essas mudanças. Sinto que minha vida não seria a mesma se eu não tivesse tais objetivos. Não há dúvida de que eles me fizeram mais maduro e crescer como pessoa.

Que conselho você daria a outros alunos da rede Laureate?

Não deixe que ninguém comprometa os seus objetivos; siga os seus sonhos! Se alguém lhe disser que você não pode fazer, prove que pode, sim. Aproveite cada oportunidade que aparecer no seu caminho, porque em geral elas aparecem só uma vez em sua vida. Estude e prepare-se para atingir os seus objetivos: isso é vital para trazer mudanças para a sua sociedade e o nosso mundo.

As oportunidades estão aí para serem aproveitadas, agarre-as e use-as em seu favor, mas no final das contas isso só depende de você. Há muitos meios de encontrar programas desse tipo, e se você estiver decidido a conseguir um, com determinação e disciplina você também participará de um. Qualquer que seja a sua origem, você pode ajudar a desenvolver o seu país, que necessita de jovens como você, que está preparado e ansioso para aprender. Então, não feche a porta para as oportunidades. Procure-as, bata nessas portas e tenha certeza de que mais de uma delas se abrirão.

Sobre o autor

Universidad Tecnológica Centroamericana

La Universidad Tecnológica Centroamericana (UNITEC) forma profesionales emprendedores, capaces de trascender por sus competencias y valores, en un ámbito humano y tecnológico, para que contribuyan al desarrollo sostenible y transformación de la sociedad. UNITEC será reconocida en 2015 como la mejor Universidad de Centroamérica por su calidad educativa acreditada, el uso de tecnología de vanguardia y la formación de talento humano con enfoque local y global.

Deixe um Comentário